• Tamanho: 16 centímetros de comprimento
  • Escala de saúde (1 a 5): 4
  • Temperamento: territorialista, dócil e cantor intenso 
  • Cor: azul-escura uniforme
  • Expectativa de vida: 20 anos 

Ave pequena e com uma plumagem azul-escura uniforme. Em algumas regiões do corpo assume uma tonalidade cintilante e mais clara, como nas sobrancelhas e parte superior da asa. As fêmeas e os filhotes são marrons. O bico do azulão é totalmente preto. 

Também conhecido como Azulão Bicudo, Azulão do Nordeste, Azulão do  Sul, Reina Mor, Azulão Verdadeiro, Guarundi Azul, Gurandi Azul, Gurundi Azul e Tiatã. Apesar de tantos apelidos, o mais popular acaba sendo Azulão. Seu nome científico,  Cyanocompsa brissonii, homenageia um conhecido ornitólogo francês, Mathurin Jacques Brisson. O nome mais conhecido tem uma explicação clara: a cor de sua plumagem, um azul-escuro bem intenso.  

A ave é nativa do Brasil, encontrada do nordeste até o Rio Grande do Sul. Também pode ser encontrado em países vizinhos, como Venezuela, Colômbia, Argentina, Paraguai e Bolívia. Seu habitat é principalmente próximo de áreas com água, matas secundárias e plantações.  Os pássaros selvagens costumam ser um pouco maiores na região sul do que os que vivem no nordeste Brasileiro. 

Talvez por cauda da vasta distribuição territorial, o Azulão se difere de uma região para a outra. Ao todo, existem cinco subespécies, sendo três delas presentes no Brasil: 

  • Cyanoloxia brissonii argentina  - presente no leste da Bolívia até o Chaco do Paraguai, oeste do Brasil e no norte da Argentina. Esta subespécie é a maior de todas e sua plumagem tem um azul escuro. Ela se destaca por possuir, na face, uma faixa de cor cobalto trateado que vai da sobrancelha até a nuca. 
  • Cyanoloxia brissonii brissonii  - presente no Nordeste do Brasil, dos estados do Piauí e Ceará até o estado da Bahia e Minas Gerais. Sua plumagem é azul-claro. 
  • Cyanoloxia brissonii caucae  - presente no oeste da Colômbia, nos vales do alto Rio Patía, alto Rio Cauca e Dagua. Seu tamanho é menor e a tonalidade das penas nas costas é um azul mais brilhante.
  • Cyanoloxia brissonii minor  - presente  nas montanhas do norte da Venezuela, da região de Falcón até a região de Lara, Sucre e Monagas. Tem o uropígio de uma cor azul mais brilhante.
  • Cyanoloxia brissonii sterea  - presente no leste do Paraguai até o leste e sul do Brasil e nordeste da Argentina. É levemente menor e sua plumagem tem um toma azul mais escuro. 

Segundo a Lei 5.197 do IBAMA , animais silvestres – como o Azulão – são propriedade do Estado e é proibida sua captura. Entretanto, é permitido que se conviva com eles desde que tenham nascido em território doméstico. Só se deve adquirir exemplares se estiverem devidamente registrado pelos órgãos governamentais responsáveis.  

Características

Azulões são pássaros com um canto intenso e melódico. Costumam cantar de manhã e ao entardecer. São aves territorialistas e que não vivem em bandos, mas sim em casais. Na época de reprodução, o macho e a fêmea demarcam o território e qualquer invasor será retirado do local. Este instinto é tão forte que até os filhotes são expulsos assim que aprendem a voar. Para que vivam bem em cativeiro essa característica deve ser respeitada.  

Quando estimulados diariamente pelos donos costumam ser dóceis e de fácil manejo. É considerado um dos mais pacatos, chegando até a aceitar um carinho dos seus humanos. Entre si também demonstram muito carinho e o macho costuma cuidar da fêmea. No período de incubação dos ovos ele costuma alimentá-la. Não é uma ave exigente no quesito habitat, na verdade ela adapta-se bem a variados climas e tipos de vegetação.  

As fêmeas de Azulão tem um forte instinto materno. É comum vê-las cuidado de outras espécies, principalmente de Bicudos e Curiós. Mesmo que elas não tenham participado do processo de choca, quando são colocadas juntas aos filhotes, respondem aos pedidos de cuidados.  

Se ele for bem cuidado e tiver confiança no proprietário, ele facilmente pode empoleirar sobre os dedos, ser manuseado sem ressentimentos e, em alguns casos, pode até sair da gaiola, com cuidado e dentro de um ambiente fechado. Deixei-o num lugar movimentado, perto de pessoas que ele rapidamente fará parte da família.   


O canto do Azulão é belo e melodioso. É sem dúvida um dos mais bonitos, possuindo diversos dialetos de acordo com a região que vive. Ele não aprende o canto de outros pássaros, pelo contrário, o Curió principalmente é que assimila muito bem o seu som. Seu tipo de canto pode ser dividido em dois:

 

  • Canto normal - compõe-se de uma frase com cerca de 10 notas repetindo um som em variados tons. Este é considerado o usual e corriqueiro; 
  • Canto em surdina, mata-virgem ou alvorada  - neste caso, o pássaro chega a cantar cerca de 2 minutos sem parar, repetindo um módulo de mais ou menos 6 notas. O Azulão consegue ir alternando o tom e o volume das notas à medida que vai cantando, dando a impressão, a quem escuta, que está longe e depois mais próximo.
Características gerais do Azulão:

 

  • Apenas o macho possui as penas no tom azul-escuro, variando de acordo com a subespécie
  • O bico é grande e negro
  • As pernas são quase pretas
  • As fêmeas e os filhotes tem a cor parda nas penas das asas e das costas
  • O ventre e as parte inferiores possuem um tom mais claro

Cuidados básico

Alguns cuidados com as aves devem ser diários, como a troca da água e a limpeza do viveiro. Os comedouros devem ser limpos regularmente para evitar a formação de bolor, causada por restos de alimentos. Muitas aves adoram se banhar e essa prática faz bem à saúde do animal. Portanto, é recomendado deixar à disposição uma banheira com água sempre limpa, para que se refresque. 

Saúde 
O Azulão costuma ser uma ave saudável e, se for bem manejada, pode viver por anos. A alimentação precisa ser bem administrada, mas caso seja inadequada, é possível que a ave tenha diarreia e muda encruada decorrente. Além disso, é propenso a ser atingido por ácaros especialmente nas penas. Esse problema é fácil de combater.  

Alimentação

A ração para qualquer ave deve ser muito bem balanceada. Existe no mercado uma grande variedade de marcas e composições específicas para cada espécie. O armazenamento do alimento deve ser feito com cuidado mantendo as devidas condições de ventilação e higiene.  

Azulões possuem uma alimentação composta de sementes, frutas e insetos quando estão em liberdade. Em cativeiro consomem rações especiais. Para incrementar a dieta da ave, podem ser dadas frutas e larvas de tenébrios. Garanta que esses alimentos não tenham agrotóxico, nem estejam estragadas e sejam bem limpas antes da dar ao animal.  A maioria dos azulões adora milho verde, podendo ser oferecido 1 ou 2 vezes por semana.

 

A ração para essa espécie de ave não é uma simples mistura de semente, mas é pensada para nutrir o animal como se deve. Diante disso, é importante que o dono de um Azulão busque o que é melhor. Na dúvida, é recomendado consultar um veterinário especializado. 

Algo que pode incrementar a boa alimentação é a areia esterilizada ou grit mineral, que serve para forrar o fundo da gaiola. Ao mesmo tempo em que ela ajuda na digestão, auxilia também na reposição de cálcio natural e minerais das aves.